Hoje assisti Gandhi, do Attenborough outra vez

Hoje assisti Gandhi, do Attenborough outra vez. Uma pergunta, política pode ser positiva? Veremos algum dia política com coração? O que temos senão politicagem? Os mortos que enterrem seus mortos, abomino esta corja de corruptos. Mas, uma luz surgiu em 2013, quando o país saiu às ruas e eu, que estava em retiro — por retiro quero dizer, lugar longe de política e de coisas mundanas, eu que estava em retiro ouvi falar destas caminhadas; ouvi falar da harmonia destes acontecimentos, onde todo tipo de pessoa andava, lado a lado, pedindo por justiça e transparências na gestão pública. Veja bem, eu não sou completamente apolítico, acho que isso é impossível mas, de fato, eu sou incapaz de acreditar em qualquer ideologia per se, acredito apenas, e somente, no povo. Isso não é inocentar a ignorância das massas (estatísticas dizem que acontece um linchamento a cada quatro horas) mas admitir sua sinergia — eu já a senti, de corpo inteiro em ocasião de uma multidão tentando derrubar um portão certa vez. Tivemos as ocupações das escolas, que sabemos, não foram desperdiçadas, tivemos ocupação das universidades. A sinergia é real, e é hora de aceitarmos um destino único como povo que somos; povo brasileiro, com muito orgulho, muito amor.

Estudo em uma faculdade pública, graças a esforços de uma única pessoa, que trabalhou demais para me colocar lá; não foi uma elite quem decidiu isso…e eu tive a chance de chegar bem perto deles; tenho amigos nestes círculos, e eles são tão humanos como eu. Queremos coisas bem parecidas, como fim da violência, e paz, e amor. Então, por que separar?

← Previous
Crie Um Blog Você Também
Next →
Thoughts? Leave a comment

Comments
  1. www4lkerDec 31, 2023:

    Neste texto, o autor reflete sobre a possibilidade de existir uma política positiva e com coração. Ele menciona o momento em que o país saiu às ruas em 2013, pedindo por justiça e transparência na gestão pública, e destaca a harmonia e sinergia que presenciou nessas manifestações. O autor também compartilha sua visão de acreditar no povo, em vez de em ideologias, e ressalta a importância da união e do orgulho como povo brasileiro. Ele menciona sua experiência de estudar em uma faculdade pública e agradece a uma pessoa que trabalhou muito para que ele pudesse ter essa oportunidade. O autor questiona por que devemos nos separar, quando temos desejos semelhantes, como o fim da violência, paz e amor.